quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

RUMO AO ESPAÇO


Estou querendo me implodir

Silenciar meu pensamento

Pôr meu corpo em movimento

E não voltar jamais para este instante

Presente e ausente,

Em que nada me atrai

Ou me satisfaz.

Reinventar o mundo,

Recriar novas formas de mim mesma.

Quero dançar, dançar, dançar

Esquecer que sou um ser, um corpo, uma mente.

Quero ousar: fazer algo diferente.

Quero ir do outro lado

-Experimentar um pouco

O meu avesso

O meu temido lado sombrio

Chega de ser boazinha,

Bem comportada,

Quero ser a bad girl

Nem que seja só por um minuto.

Dar essa volta completa em torno do meu eixo

Para me perder de vez

Ou me achar de vez.

Quebrar todas as couraças,

Cortar todas as ligações e

Nunca - nunca mais - colocar

Os pés no chão novamente!

Um comentário:

glória disse...

eu acompanho essa mudança de vento. tenho seguido por passos de amizade essa fértil inquietaçào tua. Eu vou longe com você bailarina delirante. vou longe, é so me chamar! te amo!